Como medir os efeitos citopáticos induzidos por vírus com um ensaio de luminescência quantitativa?

ID Artigo

ID Artigo HE400

Data da Publicação

Data da Publicação 07/12/2021
Imprimir
Pergunta ou Título
Como medir os efeitos citopáticos induzidos por vírus com um ensaio de luminescência quantitativa?
Resposta

A infecção viral de células de mamíferos frequentemente reduz a viabilidade celular e causa efeitos visíveis sobre as células, como mudanças na forma ou tamanho, ou fusão com células adjacentes. Essas alterações são chamadas de efeitos citopáticos (CPE) e podem ser avaliadas por meio de microscopia de luz ou sistemas de imagem, ou medidas por meios mais quantitativos. O Viral ToxGlo Assay Kit da Promega mede o ATP celular, que está presente em células viáveis e fornece uma maneira fácil de quantificar a viabilidade celular com uma leitura de luminescência. A depleção de ATP devido ao CPE induzido por vírus leva a uma redução no sinal de luminescência, permitindo a quantificação de CPE induzido por vírus em células hospedeiras. Com um fluxo de trabalho simples de “mix-and-read”, os resultados do ensaio são facilmente detectados na leitora de microplaca SpectraMax iD5 multimode e analisados com o software SoftMax Pro. A nota de aplicação demonstra como o ensaio de ToxGlo viral é usado para medir a infecção viral e a dose infecciosa de cultura de tecidos (TCID50) em células de mamíferos infectadas com vírus, bem como a potência antiviral do composto é medida. Os estudos apresentados aqui foram realizados com dois modelos de infecção de vírus: células de rim canino Madin-Darby (MDCK) foram infectadas com o vírus da influenza A (H1N1) 1, e fibroblastos de pulmão humano MRC-5 foram infectados com coronavírus humano cepa 229E (HCoV -229E). Ribavirin e remdesivir, dois compostos com efeitos antivirais demonstrados, foram aplicados a células expostas ao vírus e a potência antiviral de cada um foi medida.
Download a nota de aplicação através do endereço abaixo:
https://www.moleculardevices.com/en/assets/app-note/br/measure-viral-induced-cytopathic-effects-with-a-quantitative-luminescence-assay